rss search

next page next page close

Tradição desde 1943

Tradição desde 1943

A Associação dos Advogados de São Paulo traduz em sua atuação todos esses conceitos, desde o dia 18 de setembro de 1942. Da reunião promovida nesse dia por um grupo de advogados, surgiu a ideia de se criar um órgão de defesa do advogado e prestação de serviços à classe.

Mais que isso, uma Associação que fosse reconhecida em todos os níveis como de utilidade pública. A fundação propriamente dita ocorreu em 30 de janeiro de 1943, sob a Presidência do dr. Walfrido Prado Guimarães.

Todos esses fatos e tantos outros contribuíram para que hoje os advogados desfrutem de uma assessoria completa em diversos serviços que ela oferece.

A AASP é, sem dúvida, uma auxiliar indispensável no dia a dia do advogado. E não se pressuponha aí somente o profissional já graduado, mas os futuros advogados que a cada dia contribuem com seu empenho em expandir ainda mais os conceitos que a advocacia encerra.

next page next page close
thumbnail Os recortes AASP zoom
next page next page close Fui convidado a fundar a Associação dos Advogados de São Paulo pelo dr. Walfrido Prado Guimarães. Ele disse que estava faltando uma entidade que lutasse pelos direitos do advogado, que soubesse enfrentar o Tribunal de Justiça, os magistrados, que soubesse enfrentar o Poder Legislativo, o Poder Executivo, quem quer que fosse. Não havia qualquer reflexo político na Associação, a coisa era genuinamente profissional. A razão de ser da criação da entidade foi exatamente dar força ao advogado no exercício da profissão, no seu relacionamento com as autoridades do Executivo, do Legislativo, com a sociedade. Não tinha nenhum colorido político o meu ver. A OAB e o Instituto dos Advogados não preenchiam a finalidade de defender o exercício da profissão de advogar, tinham outra razão de ser, não esta que foi a inspiração da fundação da Associação dos Advogados. Os advogados foram compreendendo a finalidade maior da Associação e sentindo que, prestigiando a entidade e ingressando no seu quadro social, davam mais força à sociedade. A assimilação da entidade pela classe não foi imediata, ela foi crescendo aos poucos.”
next page next page close
thumbnail Sala de Reunião do Conselho Diretor zoom
next page next page close
thumbnail Nosso acervo histórico zoom
next page next page close
next page next page close
thumbnail A balança comercial zoom
next page next page close

As sedes AASP e a advocacia

As sedes AASP e a advocacia

A AASP exala advocacia, e isso é tão intrínseco que gera coincidências até nos nomes das ruas e edifícios que fazem parte da nossa história:

1ª sede – Localizada na rua Barão de Paranapiacaba, no edifício homônimo. Mas você sabia que “Barão de Paranapiacaba” foi uma homenagem a João Cardoso de Menezes e Souza, advogado, formado pela Faculdade do Largo São Francisco, em 1848.

2ª sede – Localizada na Praça da Sé, 385, no prédio da Casa do Advogado.

3ª sede – A AASP adquiriu dois andares em um prédio no Largo São Francisco, em frente à faculdade de Direito. Mas você sabia que São Francisco é considerado o advogado dos animais?

4ª sede – Mudamos mais uma vez, agora para a rua Francisco Cruz, que recebeu esse nome em homenagem a Francisco de Paula Cruz, bacharel em Direito.

5ª sede – O edifício da sede atual da AASP, na rua Álvares Penteado, hoje chamado Teotônio Negrão, nome de um renomado jurista, antes de ser comprado pela AASP chamava-se Gastão Vidigal, que foi advogado, formado pela faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

next page

Tradição desde 1943

A Associação dos Advogados de São Paulo traduz em sua atuação todos esses conceitos,...
article post
thumbnail Os recortes AASP article post
Fui convidado a fundar a Associação dos Advogados de São Paulo pelo dr. Walfrido Prado Guimarães. Ele disse que estava faltando uma entidade que lutasse pelos direitos do advogado, que soubesse enfrentar o Tribunal de Justiça, os magistrados, que soubesse enfrentar o Poder Legislativo, o Poder Executivo, quem quer que fosse. Não havia qualquer reflexo político na Associação, a coisa era genuinamente profissional. A razão de ser da criação da entidade foi exatamente dar força ao advogado no exercício da profissão, no seu relacionamento com as autoridades do Executivo, do Legislativo, com a sociedade. Não tinha nenhum colorido político o meu ver. A OAB e o Instituto dos Advogados não preenchiam a finalidade de defender o exercício da profissão de advogar, tinham outra razão de ser, não esta que foi a inspiração da fundação da Associação dos Advogados. Os advogados foram compreendendo a finalidade maior da Associação e sentindo que, prestigiando a entidade e ingressando no seu quadro social, davam mais força à sociedade. A assimilação da entidade pela classe não foi imediata, ela foi crescendo aos poucos.”
article post
thumbnail Sala de Reunião do Conselho Diretor article post
thumbnail Nosso acervo histórico article post

Vídeo Institucional

No vídeo institucional AASP, você tem a oportunidade de conhecer nossa história de um...
article post
thumbnail A balança comercial article post

As sedes AASP e a advocacia

A AASP exala advocacia, e isso é tão intrínseco que gera coincidências até nos nomes...
article post